Política

Cartaxo critica cortes na educação, cita UEPB e diz que Ricardo e João “pregam uma coisa e fazem outra”

16 de maio de 2019

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), comentou nesta quinta-feira (16), durante solenidade de autorização do início das obras de requalificação da ciclovia da Avenida Pedro II e implantação da nova iluminação em LED, sobre as manifestações de ontem, na Paraíba e nos demais estados do país, contra o contingenciamento no repasse de verbas para as universidades federais anunciado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Cartaxo criticou a medida, mas foi duro ao tachar o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o atual governador João Azevedo de “pregarem uma coisa e fazerem outra”, numa alusão clara aos cortes orçamentários que as gestões socialistas vêm promovendo ao longo dos anos na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

“Não se pode pregar uma coisa e fazer outra. É um equívoco muito grande de qualquer governo fazer cortes na educação. A educação é a mola da transformação de um país e de um estado. Os investimentos precisam ser mantidos e preservados, tanto no ensino infantil,  como no ensino fundamental, é muito importante. É preciso investimentos nas universidades públicas, muito importante para o país, me formei na UFPB e sei do papel estratégico que ela tem no desenvolvimento de um estado”, observou.

Luciano Cartaxo lembrou que a UEPB já perdeu quase R$ 500 milhões ao longo de nove anos, fruto, segundo ele, “da insensatez dos governos do PSB com a educação”.