Paraíba

Hospital destaca a importância das indígenas na doação de leite materno

13 de agosto de 2019

Localizado no Litoral Norte da Paraíba, região que possui mais de 30 aldeias indígenas, o Hospital Geral de Mamanguape, por meio do Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH), desenvolve ações de saúde com foco no aleitamento materno, integrando as comunidades indígenas do Vale do Mamanguape. Desde a inauguração do PCLH, em 2015, cerca de 74 litros de leite foram doados pelas indígenas residentes nos municípios da Baía da Traição, Marcação e Rio Tinto.

Amanda Priscilla, supervisora assistencial e profissional responsável pelo posto do complexo hospitalar, destacou que atividades de incentivo à doação e amamentação fazem parte da rotina da unidade de saúde, mas são intensificadas em campanhas como o Agosto Dourado. “Durante todos os meses, desenvolvemos ações com o objetivo de sensibilizar sobre a importância do aleitamento materno e também sobre a doação. Agradecemos às comunidades indígenas que, desde o início do nosso posto de coleta, contribuem doando leite materno”, declarou.

Já Reginaldo Lota, diretor-geral do HGM, destacou a relação da unidade de saúde com os indígenas do Vale do Mamanguape. “Estamos inseridos em uma região com um vasto número de aldeias, o que faz com que os povos indígenas representem grande parte dos nossos assistidos. Através dos nossos projetos de humanização, das atividades desenvolvidas pelo Posto de Coleta de Leite Humano e de uma boa comunicação com os caciques da região, tentamos sempre melhorar a assistência oferecida, respeitando as diferentes culturas, levando informação e trocando experiências”, destacou.

Em parceria com os Distritos Sanitários Especiais Indígenas, o HGM participará, ainda este mês, de eventos relativos ao Agosto Dourado. Já a programação organizada pela instituição de saúde, envolve palestras e workshops. Durante este período, estudantes da área da saúde e colaboradores do HGM, participam de atividades, como a palestra conduzida pela consultora em amamentação Sônia Galiza, que destaca a importância da amamentação exclusiva.

O Hospital Geral de Mamanguape, dispõe atualmente de 70 leitos, sendo 10 deles de UTI, três salas de cirurgia, três salas de parto, e oferece aos pacientes exames laboratoriais, eletrocardiograma e raio-x, além de uma maternidade. A unidade de saúde presta atendimentos aos moradores dos municípios que compõem a região do Vale do Mamanguape: Rio Tinto, Pedro Régis, Mamanguape, Baía da Traição, Capim, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Itapororoca, Jacaraú, Marcação e Mataraca.

Secom-Pb