Ricardo ataca encontro de João com Lula, tacha Operação Calvário de armação e revela costura com Cartaxo, Veneziano e até com Lígia para 2022

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), declarou, em entrevista à rádio Alto Piranhas, de Cajazeiras, que nunca pediu dinheiro a ninguém e sugeriu estar sendo vítima de uma verdadeira armação do Ministério Público e da própria justiça. “Essas gravações que andam por aí e que me envolvem são armações para nos desgastar; não reconheço a veracidade dessas gravações, até porque meus advogados há dois anos pedem acesso às mesmas para realização de uma perícia séria, e não conseguem. Não há prova alguma contra mim, não há depósito algum em conta minha, não há nada. O que há é lawfare mesmo, isso sim”, relatou.

Na entrevista, o ex-governador deixou transparecer “gosto ruim” no encontro recente entre o atual governador João Azevêdo (Cidadania) e o ex-presidente Lula. Coutinho, sem papas na língua, mesmo atingindo ao próprio Lula, definiu a conversa entre ambos, em Natal, por ocasião de um encontro de governadores nordestinos na última semana, como “um abraço de afogados”.

Ele garantiu que terá palanque próprio para Lula, com chapa própria para a disputa do Governo do Estado e o Senado Federal. “Serei candidato ao Senado e nós teremos candidato ao Palácio da Redenção, disse, apesar de estar inelegível perante a justiça eleitoral, considerando como possível uma chapa com Luciano Cartaxo (Governador), tendo ainda a indicação na vice do senador Veneziano Vital do Rego, do MDB. “Só depende dele”, disse.

Ainda em relação às eleições de 2022, Coutinho disse que “o PT deve conversar com a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) que é uma pessoa que tem estudado bastante a Paraíba e é confiável.”

Ricardo comentou que está prestes a voltar ao PT da Paraíba, embora sem data definida para filiação. “Conosco vão também os deputados (as) Jeová Campos, Cida Ramos e Estela Bezerra, além da ex-prefeita do Conde, Márcia Lucena, e uma legião de correligionários e militantes por toda Paraíba”, considerou.

Clique aqui e ouça as declarações de Ricardo Coutinho. 

Discussion about this post

Últimas

Mais Lidas