Política

Presidente nacional do PV diz que gestão de Luciano Cartaxo é o farol do que o partido vai oferecer ao país nas eleições municipais de 2020

15 de novembro de 2019

O presidente nacional do Partido Verde, José Luiz Pena, declarou, na noite desta quinta-feira (14) durante a abertura do Encontro Nacional de Secretárias Estaduais do PV, que a gestão do prefeito Luciano Cartaxo em João Pessoa é a referência de projeto que o PV levará às eleições municipais de 2020 em todo o Brasil. “A gestão de João Pessoa é o nosso farol, o modelo de gestão comandado por Cartaxo é a linha condutora do que queremos para nosso país a partir das eleições de 2020”, afirmou Pena.

O encontro de secretárias e mulheres do PV acontece até este domingo no Hotel Tambaú em João Pessoa, oportunidade na qual as secretárias de todos os estados brasileiros discutirão estratégias de ocupação dos espaços e participação feminina nas eleições. Na abertura do encontro, Pena declarou que a escolha por João Pessoa para sediar o encontro foi para dar a oportunidade de apresentar mais da gestão municipal para representantes de todos os estados.

“Vieram secretárias de todo o Brasil porque além de discutir o empoderamento feminino, João Pessoa é também nosso foco e o Brasil verde está de olho no trabalho daqui. Como a experiência de João Pessoa é muito exitosa, ela tem tudo para ser imitada. Então nossa função é esta, criar pontes entre o modelo de gestão que temos aqui e o que queremos em todo o Brasil. Nós hoje temos esta referência de trabalho de sucesso e de reconhecimento popular”, declarou.

Também no evento, o prefeito de João Pessoa e presidente estadual do PV na Paraíba, Luciano Cartaxo, destacou a importância das mulheres na gestão e do papel que elas devem desempenhar nas eleições. “Temos uma gestão com mulheres nas pastas mais importante, com uma ação extremamente proativa e dando uma contribuição fundamental para os resultados que obtemos no desenvolvimento da cidade. E agora, chegando a 2020, o PV já inicia este debate com o objetivo de estimular as pessoas a compreenderem as necessidades da participação das mulheres nos parlamentos e no Poder Executivo”, declarou.