Política

Paraibano líder do DEM na Câmara não descarta afastamento de Temer e defende investigação

18 de maio de 2017

efraim-filhoO deputado federal Efraim Filho, líder do DEM na Câmara não descarta que seja aberto um processo de impeachment contra o presidente Michel Temer (PMDB) após as notícias sobre a delação da JBS, revelada pelo jornal O Globo. A declaração do parlamentar foi dada ao Estadão.

 

Segundo ele, o Congresso agora tem que ter “serenidade” para avaliar os fatos que vieram à tona e dar respostas rápidas à sociedade. “A investigação irá dizer se houve infração à Constituição. Se houve, a Constituição tem que ser seguida, conforme o rito a que foi submetida a ex-presidente Dilma Rousseff”, afirmou.

De acordo com a publicação, Efraim sinalizou que indicaria os membros para integrar uma eventual comissão de impeachment, caso fique comprovado que Temer cometeu crime de responsabilidade. “É tarefa do Congresso dar continuidade a essas investigações e o Democratas irá cumprir a sua parte”, disse.

Efraim foi o único líder do governo, até agora, a comentar a situação. Os demais desapareceram do plenário logo após a notícia vir à tona. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão assim que a oposição começou a protestar contra Temer.

O deputado Alessandro Molon (Rede-EJ) já protocolou um pedido de afastamento contra Temer nesta quarta. Um outro processo contra o peemedebista já tramita na Câmara, mas os líderes da base não indicaram os membros para que a comissão começasse a funcionar.

Com informações do Estadão