Política

Moro defende prisão em 2ª instância, diz que Lula é coisa do passado e confidencia: “eu nem gosto muito de falar dele”

02 de dezembro de 2019

© Rafael Marchante / Reuters

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em entrevista à rádio Caruaru, de Pernambuco, ignorou a importância política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao revelar que o petista é coisa do passado.

“O ex-presidente Lula, eu nem gosto muito de falar dele. Sinceramente, ele faz parte do meu passado e do passado do país.”

Moro também fez uma defesa sobre a prisão em segunda instância, referenciando-a como medida eficaz no combate à corrupção e a impunidade.

“É uma questão simples, mas as coisas devem acontecer. Se alguém foi absolvido de um crime, a pessoa fica tranquila. Mas se a pessoa foi condenada, ela precisa sofrer as consequências, senão o sistema não funciona”, asseverou.