Política

Deputado federal paraibano que queria tirar Sérgio Moro do Ministério da Justiça é ridicularizado pela Mesa da Câmara dos Deputados

26 de setembro de 2019

A mesa diretora da Câmara Federal rejeitou a proposta do deputado paraibano Gervásio Maia (PSB) que pediu a exoneração do ministro da Justiça e Segurança Nacional, Sérgio Moro. No despacho, a mesa devolveu a proposição e disse que o documento não estaria devidamente formalizado dentro dos termos vigentes no Regimento Interno da Casa.

O paraibano tem o prazo de cinco sessões para interpor recurso ao Plenário, contado a partir da publicação do despacho de devolução do projeto.

A exoneração foi protocolada em junho por Gervásio Maia e assinada em conjunto com outros parlamentares da chamada ‘resistência lulopetista’, a exemplo dos deputados Marcelo Nilo (PSB-BA), Bira do Pindaré (PSB-MA) e Lídice de Mata (PSB-BA).

A solicitação, encaminhada ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), explorava as conversas que o ex-juiz teve com procuradores do Ministério Público Federal no âmbito da Operação Lava Jato e que foram roubadas por um grupo criminoso, inclusive com publicação por parte da mídia brasileira.