Política

Olho no Lance

Deputado aciona Câmara Federal por morte de empresário em hospital psiquiátrico da PB

12 de dezembro de 2017

O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) usou a tribuna da Câmara Federal, nesta terça-feira (12), para falar sobre a morte do microempresário de Araruna Jonathan do Vale Ribeiro, de 24 anos, dentro do Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa. O parlamentar solicitou ainda que o Conselho Regional de Medicina, a Comissão de Direitos Humanos da Casa e também o Ministério Público acompanhe o caso, bem como, para que o Governo do Estado investigue e puna os culpados.

“Quiseram encobrir um crime, porque essa não foi uma morte natural, como alegou a Direção do Hospital Psiquiátrico. Ele foi brutalizado, foi estrangulado, sofreu violência tremenda, facilmente verificada pelo número de hematomas, pelo afundamento de face e, principalmente, por uma grande mancha no pescoço”, relatou. O deputado disse que após perceber que não se tratava de uma morte natural, a família fez o boletim de ocorrência, e só assim ele foi encaminhado à necropsia.

Jonathan enfrentava um quadro de depressão que se agravou para um surto. Temendo que ele acabasse com a sua vida ou de outras pessoas, a família o levou para o Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira no último dia 5 de dezembro. “O paciente foi entregue pela família, que tinha certeza de que, por se tratar de um hospital público do Estado, daria a ele um tratamento digno, mas cinco dias depois o corpo de Jonathan apareceu inerte, jogado em uma enfermaria”, relatou.

Da Redação (com Assessoria)