Política

Crise? Reunião ‘secreta’ do PSB comandada por Ricardo teria ‘queimado’ filme de secretários de João Azevedo

16 de maio de 2019

Na reunião ‘secreta’ promovida pelo PSB no inicio desta semana e comandada pelo ex-governador Ricardo Coutinho, com as ausências do governador João Azevedo e do presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino, pétalas graúdas do coletivo girassol teriam detonado os secretários Nonato Bandeira (chefe de Governo) e Ronaldo Guerra (Chefe de Gabinete).

A revelação do jornalista Heron Cid foi aprofundada pelo Tá na Área,  que colheu a informação de que os mais exaltados seriam os deputados estaduais Hervásio Bezerra, Estela Bezerra e Cida Ramos. Os parlamentares teriam dito que os dois auxiliares, tidos como mais próximos do governador João Azevedo, estariam trabalhando apenas para ‘salvar’ o atual governo e jogar às ‘feras’ o ex-governador Ricardo Coutinho e seus mais fiéis escudeiros.

O encontro, que não teve divulgação alguma, pelo menos oficialmente, teria se debruçado sobre a Operação Calvário e os seus desdobramentos. A preocupação dos presentes seria a pouca ou quase nenhuma ‘solidariedade’ com eventuais alvos das investigações, especialmente o ex-governador Ricardo Coutinho.

As ausências de João Azevedo e Adriano Galdino foram bastante sintomáticas, apesar da justificativa dos mesmos, que já tinham compromissos agendados anteriormente.