Política

Convenção é aberta em noite festiva e lideranças reafirmam compromisso com desenvolvimento do cooperativismo

15 de agosto de 2019

Um dos mais tradicionais eventos do cooperativismo brasileiro foi aberto, ontem, em noite festiva e de exortação ao cooperativismo. Com a presença de mais de 400 participantes, entre dirigentes e lideranças cooperativistas, a 30ª Convenção Unimed, Uniodonto e Sicredi do Norte/Nordeste transforma Maceió, nas Alagoas, na capital do cooperativismo brasileiro até esta sexta-feira (15). Construindo o presente de olho no futuro é o tema central do tradicional encontro das cooperativas dos ramos médico, odontológico e crédito.

A solenidade que marcou o pontapé inicial do evento foi marcada pela reafirmação dos princípios éticos e o compromisso em cada vez mais fortalecer a atividade cooperativista no país. Daniel Macedo Veras, Viviane Vieira Malta, presidentes da Unimed Maceió e Federação Unimed Alagoas, respectivamente, anfitriões do evento, deram as boas vindas aos participantes e registraram a satisfação de voltar a sediar um evento dessa envergadura. “Temos a grande satisfação de acolher todos os participantes aqui na nossa cidade e reafirmar nosso compromisso com o cooperativismo”, disse Daniel ao ser complementado por Viviane, que também é diretora Administrativa e Financeira da Unimed do Brasil: “esse é um reconhecimento ao que temos feito pelo cooperativismo alagoano e pelo sistema Unimed”.

Reginaldo Tavares é presidente da Unimed N/NE

Os presidentes da Unimed Norte/Nordeste, Reginaldo Tavares de Albuquerque, e da Central Sicredi Norte/Nordeste, Wilson Moraes Filho, enalteceram a trajetória de cumplicidade das cooperativas médicas e de crédito nas duas regiões. Moraes fez questão de destacar o papel de Tavares como “semeador de cooperativas”, seja no ramo crédito e médico. “O companheiro Reginaldo tem uma história de grandes realizações e o evento que abrimos é a prova desse papel ao longo do tempo”. Por sua vez, Tavares relatou dificuldades vividas nos últimos anos na saúde suplementar, notadamente nas regiões Norte e Nordeste, mas realçou a força da superação em tempos difíceis. “Nossa trajetória é marcada por lutas, desafios e conquistas, e venceremos mais uma vez os obstáculos”.

Alberto Gugelmin é vice-presidente da Unimed do Brasil

Reginaldo Tavares ainda destacou a necessidade de reconfigurar o modelo cooperativista na saúde suplementar em meio ao ambiente de mudanças e muita competitividade. “Um novo modelo que seja capaz de guardar sintonia com os novos tempos é imprescindível, sobretudo para que possamos voltar a crescer com sustentabilidade”.

Na mesma linha, o vice-presidente da Unimed do Brasil, Alberto Gugelmin Neto, acentuou que o Sistema Unimed precisa avançar em tecnologia, mas não deve perder de vista os pilares fundadores do cooperativismo brasileiro, quais sejam, cliente e médico. “Muito se fala inovação e tecnologia, mas nunca esqueçamos dos nossos pilares. É preciso olhar para eles e entender seus anseios”, disse ao completar: “não podemos competir com preço, mas no oferecimento de planos e produtos que atendam a necessidade do cliente, atendendo suas demandas e aspirações, promovendo saúde e não a doença”.

Um coquetel regrado ao ritmo do cantor Kevin Djana, destaque do último The Voice, da Rede Globo, encerrou com chave de ouro o primeiro dia da Convenção.