Política

Auxiliar de João Azevedo abre fogo contra Roberto Cavalcanti e ironiza eleição de empresário para APL: “o eleito e os eleitores, se merecem. E como!”

07 de junho de 2019

O secretário executivo de Comunicação do governo estadual, Sebastião Lucena, parece não ter digerido bem a vitória consagradora do empresário e ex-senador da República, Roberto Cavalcanti, para a Academia Paraibana de Letras (APL). Em tom acre e com pitadas de ironia, o auxiliar do governador João Azevedo tachou o empresário, que é o proprietário do Sistema Correio de Comunicação, de ‘poço de imodéstia’ e alfinetou a maioria esmagadora dos demais membros da APL. ‘Eles, o eleito e os eleitores, se merecem. E como!’

As declarações foram publicadas no blog mantido pelo auxiliar do Governo do Estado na internet. Confira:

“Li atentamente as declarações do vitorioso Rooberto Cavalcanti ao portal do seu fã número um, Heron Cid.

O homem é um poço de imodéstia.

Em vez de chamar os adversários para um congraçamento, tratou logo de se engrandecer e de tripudiar sobre o principal vencido.

Anunciou que o plural venceu o singular.

O plural é ele, o singular, Germano Romero.

Asseverou que os seus 28 eleitores optaram por um candidato “que nesse momento da história da academia seria o mais interessante”.

E sobre o vencido: “O outro candidato tinha uma proposta singular, era continuar o projeto do pai dele”. E alfinetou: “A academia não é uma capitania hereditária (que passava de pai para filho).

Ainda bem que Carlos Romero não estava aqui para ouvir isso.

Quanto ao pleito, creio que a academia escolheu muito bem. Eles, o eleito e os eleitores, se merecem. E como!”