Paraíba

Agricultura familiar é foco no XI Grito do Agricultor em Água Branca

12 de agosto de 2019

Ações que têm repercussão no processo de fortalecimento da cadeia produtiva da caprinocultura, do algodão orgânico, de hortaliças e fruticultura foram os principais enfoques do XI Grito do Agricultor que aconteceu no município de Água Branca, Sertão, entre os dias 9 e 10 deste mês, com um público de aproximadamente 12 mil pessoas e comércio de produtos agrícolas e artesanato em torno de R$ 110 mil. O Governo do Estado esteve presente, por meio da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Reguralização Fundiária (Empaer), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca.

Durante o evento, que teve a participação de agricultores e autoridades do município e de outras regiões, ocorreu a IV Feira da Agricultura Familiar, com os agricultores comercializando seus produtos agroecológicos. Também foi realizada a III Exposição Regional de Animais, a qual serviu para a troca de experiências entre os criadores e, principalmente, abrindo espaço para negócios.

Também aconteceu caminhada pelas principais ruas da cidade com os agricultores portando faixas com mensagens de reivindicações.

O cultivo do arroz, que é uma das principais atividades agrícolas da região, teve espaço para mostrar os resultados da Comunidade Macaco, onde foi trabalhada a cadeia produtiva (plantio, colheita, beneficiamento, empacotamento, rótulo, preparo de pratos típicos e incentivos do consumo).

No município estão sendo contabilizados 5.000 quilos de algodão na atual safra, dentro do programa Algodão Paraíba.

O evento contou com a participação de serviços pelas Secretarias Municipais de Saúde, da Ação Social e de Cultura. E ainda foi feito sorteio de prêmios entre associações comunitárias.

Presenças – A feira do agricultor teve a participação de 40 produtores rurais, sendo 12 integrantes da feira semanal, que acontece na sede da cidade. Como fruto dessas feiras anteriores, foi instalada no ano de 2013 a Feira do Agricultor Familiar na Comunidade Lagoinha.

A exposição de animais teve 30 expositores de caprinos, ovinos e aves, procedentes dos municípios de Juru, Manaíra, Afogado da Ingazeira e Água Branca.

Na ocasião, também foram distribuídas 10 mil raquetes de palma da variedade Palmepa PB1, beneficiando 150 produtores, numa parceria entre a Empaer, Secretaria Municipal da Agricultura e a Fazenda Fishida, de propriedade de Genildo Vieira.

Este Grito do Agricultor, que tem cada vez mais número crescente de participantes, vem se constituindo no maior movimento da agricultura familiar da Serra do Teixeira, adicionando novos elementos que beneficiam a agricultura familiar, ganhando, assim, o reconhecimento da comunidade.

O extensionista José Ronaldo Trajano dos Santos, da gerência operacional de Água Branca, reconheceu que as reivindicações apresentadas servem como subsídios para que a administração pública municipal possa elaborar programas e implantar ações no meio rural.

Teve a distribuição de duas mil mudas de frutíferas e de espécies nativas, numa parceria da Empaer, Afink e a Secretaria Municipal da Agricultura, e também teve a divulgação da XI Festa do Mel, que acontecerá entre os dias 9 e 10 de novembro na cidade.

Como atrações culturais, houve a apresentação de repentistas, poetas, declamadores e trios de forró.

Histórico – O primeiro Grito do Agricultor de Água Branca aconteceu em 2005, numa iniciativa do escritório local da Emater, à época sob a coordenação do extensionista rural Jorge Alberto de Mendonça e Berivaldo Gomes, este presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Desde o primeiro momento, o evento não se constitui apenas num momento de reivindicação, mas em uma oportunidade para troca de experiência, de apoio aos agricultores.

No evento atual, o Grito do Agricultor teve a participação na coordenação dos extenionistas José Ronaldo Trajano dos Santos e Robison José Pessoa Lira, da gerência operacional de Água Branca, com a supervisão do gerente regional Hermes Maia. A partir de 2011, o grito passou a contar com a Feira do Agricultor Familiar, que conta com 18 feirantes, e no ano de 2017, começou a constar na programação a realização da Exposição Regional de Animais.

Contando com o apoio da Prefeitura Municipal, do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável, do comércio local e do programa Enfoque Rural, Vidraria Siqueira, JRC Empreendimentos, o Grito do Agricultor foi uma realização da Empaer, da União das Associações Rurais de Água Branca, por meio da Secretaria Municipal da Agricultura.

Secom-Pb