Esporte

Sampaoli vai se reunir com presidente do Santos para definir futuro; Palmeiras aguarda

06 de dezembro de 2019

Jorge Sampaoli pode deixar o Santos no fim da temporada — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Palmeiras teve um primeiro encontro com representantes do técnico Jorge Sampaoli na última quinta-feira. O negócio, porém, só deve caminhar a partir da próxima semana, quando o treinador irá se reunir com o presidente do Santos, José Carlos Peres.

Entre os palmeirenses, o entendimento é de que não houve avanços na negociação, por enquanto. Há otimismo, porém, por um desfecho positivo a partir do fim do Campeonato Brasileiro – Sampaoli tem afirmado repetidamente que só definirá o futuro após o jogo do Santos contra o Flamengo, domingo.

O Palmeiras tem Jorge Sampaoli como único objetivo para assumir o lugar deixado por Mano Menezes e já negocia com intermediários. O assunto provoca silêncio na diretoria e em membros da comissão que ajuda na gestão do futebol.

De acordo com o UOL, representantes de Sampaoli pediram salários de R$ 1,75 milhão por mês em encontro com dirigentes do Palmeiras na reunião de quinta. Nos valores estão inclusos outros membros da comissão do argentino.

O estafe do treinador nega contato direto, mas admite que empresários podem negociar em nome de Sampaoli. A decisão final só sairá após a conversa com o Santos e quando o argentino assumir uma eventual negociação.

Sampaoli tem contrato com o Santos até o final do ano que vem, mas demonstra descontentamento na Vila Belmiro a cada entrevista coletiva concedida. A relação entre o argentino e o presidente José Carlos Peres é ruim, o que pesa na decisão de se mudar ou não do clube. A tendência, hoje, é de que ele não permaneça.

Dirigentes do Santos dizem que o clube não foi informado sobre as negociações entre Sampaoli e Palmeiras por nenhuma das partes, mas admitem conhecimento sobre as conversas.

O Palmeiras tem como objetivo anunciar a contratação de um novo diretor de futebol antes de seu novo treinador. Rodrigo Caetano, do Internacional, e Diego Cerri, do Bahia, foram procurados pelos palmeirenses.