Esporte

Marquinhos brilha no fim, Flamengo elimina o Botafogo e decide o NBB com o Franca

15 de maio de 2019

O Botafogo bem que lutou, mas não foi páreo para o poderoso Flamengo. Depois de vencer o jogo 3 do playoff e forçar a quarta partida, o Alvinegro viu o Rubro-Negro contar com a precisão de Marquinhos e triunfar por 90 a 75 nesta terça, no Oscar Zelaya, fechando a série em 3 a 1. Campeão nas temporadas 2008-09, 2012-13, 2013-14, 2014-15 e 2015-16, o time da Gávea vai em busca da sexta estrela. O adversário na decisão será o Franca, que eliminou o Mogi na outra semi. A primeira partida será no próximo domingo, às 10h45, no Maracanãzinho.

Com 32 pontos marcados, Jamaal foi o cestinha do duelo desta terça. Marquinhos, decisivo no último quarto, pontuou 23 vezes. Outros jogadores com atuação destacada nesta noite foram Maique (13 pontos) e Coelho (12) pelo lado do Glorioso, e Davi Rossetto (12), Varejão (11), Nesbitt (10) e Olivinha (10) para o Flamengo.

Domínio alvinegro no início

Empurrado por sua torcida, o Botafogo começou melhor, abrindo 10 a 6. Aos três minutos, Jamaal acertou chute para três, enlouquecendo de vez o caldeirão alvinegro. O domínio alvinegro persistiu pelos instantes seguintes. Numa bela jogada individual, Coelho ampliou para 15 a 6. Aos cinco, Jhonatan converteu uma bola de três, recolocando o Flamengo no jogo. Um minuto depois, Olivinha ganhou disputa no garrafão e empatou em 15 a 15. O Botafogo só voltou a pontuar após parada técnica pedida por Léo Figueiró, deixando a partida aberta até o fim do quarto. No último lance do período, Marquinhos acertou bola de três, definindo o placar em 26 a 24 para os visitantes.

Confiante, o Flamengo abriu o placar no segundo quarto com uma cesta de Nesbitt. Um minuto depois, Deryk sofreu falta e converteu os dois lances livres. O Botafogo só foi acordar quando Cauê infiltrou e diminuiu para 30 a 28. A partir daí, o jogo passou a ficar truncado com muitos erros dos dois lados. Aos cinco, Diego errou uma enterrada. Segundos depois, Davi Rossetto fez jogada individual e marcou 34 a 30 para o Flamengo. Vendo o nervosismo do rival, o Rubro-Negro ampliou com Marquinhos numa bola de três: 39 a 34. Administrando bem o resultado, o time da Gávea foi para o intervalo vencendo por 45 a 40.

Botafogo nervoso

O terceiro quarto começou com três erros ofensivos seguidos do Botafogo. Para piorar a situação do time de General Severiano, Deryk abriu o placar do período com uma bola de três. Mesmo com o apoio do seu torcedor, o Alvinegro continuou encontrando dificuldades. Aos quatro minutos, Varejão pontuou e sofreu falta, errando o lance livre: 52 a 44. Na sequência, o mesmo Varejão ganhou disputa no garrafão e marcou mais dois para o Flamengo.

A três minutos do fim do quarto, um copo foi arremessado na quadra, e os árbitros tiveram que interromper o jogo até acalmarem os ânimos. Coincidência ou não, o Botafogo melhorou após a interrupção. Quando Maique diminuiu para 57 a 54, Gustavinho pediu tempo para esfriar a reação alvinegra. Dito e feito. A 40 segundos do término, Nesbitt fez 63 a 56. Ainda deu tempo para Coelho converter dois lances livres, diminuindo para 63 a 60.