Esporte

Lance Perigoso

Esposa acusa Lucho González, ex-Atlético-PR, de tentativa de homicídio

15 de dezembro de 2017

Andreia da Silva Marques González, esposa do meia Lucho González, ex-Atlético-PR, acusa o jogador argentino de tentativa de homicídio. O caso teria acontecido em Curitiba, no dia 8 dezembro, quando o atleta de 36 anos ainda pertencia ao clube paranaense. A acusação foi feita ao site Record, de Portugal. O GloboEsporte.com confirmou com a Delegacia da Mulher o registro da ocorrência.

No breve relato feito à imprensa portuguesa, a esposa diz que o meia tentou matá-la na frente dos filhos e cortou seus pulsos.

– O meu marido, Lucho González, tentou me matar. Discutimos e ele tentou me matar. A partir daí ele esvaziou a casa, tirou todas as joias e valores, o dinheiro das contas, bloqueou todos os meus cartões, roubou dinheiro até das funcionárias. Ele tentou me asfixiar e cortou meus pulsos, pendurou-me na varada e chamou os meus filhos para me ver cair na varanda. As empregadas chamaram à razão e ele me puxou da varanda, porque embaixo tinha o pátio onde estavam os meus filhos brincando com os cachorros e começou a gritar: “Vou te matar, vou te matar” – relatou Andreia.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil confirmou o caso e disse que foi aberto inquérito policial para o processo de investigação. Casada com Lucho há oito anos, a vítima já foi ouvida, assim como testemunhas, pela Delegacia da Mulher. A esposa também passou por exames de corpo de delito. Ainda de acordo com a assessoria, representantes do jogador entraram em contato com a delegacia e se colocaram à disposição.

O GloboEsporte.com apurou que foi concedido à Andreia a medida protetiva de urgência, baseada na Lei Maria da Penha. A juíza de direito Karine Pereti de Lima Antunes reconheceu que o caso é grave e estabeleceu que Lucho não se aproxime da esposa a uma distância mínima de 500 metros, incluindo espaços públicos; a proibição de contato com a esposa, seus familiares e testemunhas por qualquer meio de comunicação; a suspensão das visitas aos filhos menores pelo prazo inicial de 90 dias; e o pagamento de alimentos provisórios fixados em R$ 937. 

A reportagem teve acesso ao pedido de medida protetiva de urgência, onde a vítima relata as acusações de violência, confirmando o que foi dito à imprensa portuguesa. No relato, Andreia diz que foi agredida fisicamente por meio de empurrões e esganadura, sofrendo um corte no braço esquerdo, hematomas nas pernas e dores nas costela. No registro da polícia, ela confirma que foi ameaçada de morte e xingada pelo jogador. Segundo ela, a origem do desentendimento foi em relação à posse dos passaportes de Lucho e dos filhos do casal.