Esporte

Anderson Silva nega aposentadoria e considera revanche contra Jared Cannonier

17 de maio de 2019

Depois de admitir dúvidas sobre se deveria dar continuidade à sua carreira no MMA, o lutador Anderson Silva declarou nesta quinta-feira que pretende continuar lutando. O atleta brasileiro, que está a caminho da China para promover um filme no qual atuou, disse que apenas dará um tempo para se recuperar da lesão na perna direita e retornará ao octógono em seguida.

– Eu não estou parando, não estou me aposentando. Só estou dando um tempo agora porque tenho meu filme na China, vou à China promover meu filme. Vou me acalmar um pouco, cuidar do meu joelho, começar a fisioterapia, e veremos. Mas voltarei em breve – disse o “Spider” ao site “TMZ.com”.

O ex-campeão dos pesos-médios do UFC declarou ainda que o joelho “não está bom, mas também não está muito mal”, e que confia na fisioterapia para retornar melhor ainda. Sobre uma possível revanche contra Jared Cannonier, que o derrotou por nocaute técnico no primeiro round no UFC Rio 10 do último sábado, Anderson se mostrou interessado.

– Talvez. Falei com Dana sobre isso, mas Dana só disse, “Volte para casa, descanse, cuidado com seu joelho e veremos”. Mas há uma boa chance de isso acontecer. Não sei, só estou esperando. Meu foco é em me recuperar, em ficar saudável e forte, e voltar – afirmou.

Bruno Blindado substitui Markus Maluko e encara Deron Winn no UFC Greenville

A saída do peso-médio brasileiro Markus Maluko da luta contra o americano Deron Winn abriu espaço para outro atleta do país na organização: Bruno Blindado. O lutador, que é ex-campeão do evento russo M-1 Global e tem em seu cartel vitórias contra atletas de renome na Rússia, como Alexander Shlemenko e Artem Frolov. Paraibano da cidade de Cajazeiras, Blindado, que tem 29 anos de idade, tem um cartel de 19 vitórias e apenas seis derrotas, e vem de quatro triunfos consecutivos.