Esporte

A seis meses da Copa, presidente da federação russa deixa cargo

25 de dezembro de 2017

REUTERS/Sergei Karpukhin

Vitaly Mutko, presidente da RFU (União Russa de Futebol) e vice-primeiro ministro do país, deixará provisoriamente o cargo no futebol. O político anunciou a decisão nesta segunda-feira (25), em uma reunião com os diretores da entidade.

De acordo com agência russa TASS, que noticiou o ocorrido, Alexander Alayev passará a comandar a RFU. Mutko havia assumido o posto em setembro de 2015, após seu antecessor, Nikolai Tolstykh, pedir demissão do cargo. O vice-primeiro ministro russo também dirigiu o órgão entre abril de 2005 e novembro de 2009.

Citando informações da imprensa russa, a agência alemã Deutsche Welle diz que o período de afastamento de Mutko será de seis meses. No entanto, o político continuará no comando do comitê organizador da Copa do Mundo de 2018, que terá início no dia 14 de junho.

Como braço-direito de Putin no governo do país, Mutko é responsável pelas questões que abordam esporte, turismo e juventude na Rússia.

Ele recebeu neste mês um veto vitalício dos Jogos Olímpicos, após o COI (Comitê Olímpico Internacional) anunciar que a delegação russa ficaria de fora dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, na Coreia do Sul, por conta dos recentes escândalos de doping com atletas do país europeu.

Mutko era o ministro do Esporte russo durante a Olimpíada de Inverno de Sochi em 2014 e foi acusado por Grigory Rodchenkov, chefe de laboratório antidoping russo, de participar dos esquemas para burlar os testes contra substâncias ilegais. Com informações da Folhapress.