Brasil

Chuvas: 171 pessoas desabrigadas estão alojadas em ginásios de João Pessoa

01 de junho de 2017

defesa_civilA Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) está acolhendo cerca de 171 pessoas desabrigadas das últimas chuvas caídas em João Pessoa. Toda equipe ligada ao social se encontra em vigilância através de plantões permanentes levando alimentos, agasalhos e remédios às famílias ribeirinhas que foram transferidas de suas moradias para alojamentos improvisados nos ginásios das escolas municipais Nazinha Barbosa, em Manaíra, e Luiz Augusto Crispim, na Av. Tancredo Neves.

A Sedes faz parte da ação de mobilização e prevenção organizada anualmente pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), para socorrer as famílias que vivem em áreas de risco na cidade. Nos últimos dois dias as equipes transferiram 127 pessoas, correspondentes a 41 famílias para a escola Nazinha Barbosa e quinze famílias, totalizando 44 pessoas, para a Escola Luiz Augusto Crispim.

Elas foram socorridas em caráter de emergência, vítimas da elevação do volume das águas do rio Jaguaribe, que margeia o bairro São José e Manaíra. “Algumas já retornaram para suas casas, mas a maioria continua nos alojamentos, aguardando a baixa das águas do rio”, diz Eduardo Bezerra Cavalcante, coordenador dos Centros de Referência da Cidadania (CRC) e diretor interino de Organização comunitária e Participação Popular (DIPOP).

Segundo ele, a Sedes acolhe as famílias com distribuição de colchonetes, agasalhos e alimentação. “Na realidade, socorremos as pessoas com os benefícios eventuais enquanto estão nos alojamentos e ao retornarem para suas casas, até a situação voltar ao normal”, revelou.

Aulas normais – Ele lembra que os alojamentos improvisados não interferem nas aulas. “As escolas continuam recebendo seus alunos, normalmente”, admite Eduardo Bezerra.

Uma equipe social do Projeto do Trabalho Técnico Social (PTTS), está realizando visitas permanentes nas áreas consideradas vulneráveis. Elas fazem os diagnósticos da situação, elaboram os relatórios e encaminham para os atendimentos mais urgentes. Dependendo da situação, as famílias são encaminhadas para receber os benefícios eventuais do Balcão de Direitos. A Sedes trabalha com um caminhão e uma equipe plantonista diária.