Brasil

Olho no Lance

Aneel leiloa lote de linhas de transmissão de energia na Paraíba

15 de dezembro de 2017

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) faz nesta sexta-feira (15), em São Paulo, o leilão de 11 lotes de linhas de transmissão de energia. As linhas de transmissão levam energia das usinas geradoras até os consumidores.

Os leilões de linhas de transmissão ocorrem todos os anos e servem para aumentar a oferta de energia e também para fortalecer o sistema elétrico. A remuneração das empresas que vencerem os leilões será paga pelos consumidores na conta de luz.

Ao todo devem ser concedidos 4.919 quilômetros de linhas de transmissão, que vão passar pelos estados do Paraná, Piauí, Ceará, Pará, Tocantins, Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

O vencedor de cada lote será o grupo que aceitar receber, durante o período da concessão, o menor valor pela construção e operação da linha. A remuneração máxima anual prevista no edital é de R$ 1,534 bilhão, na soma de todos os lotes.

A previsão da Aneel é que as obras devem durar de 32 a 60 meses, dependendo do lote, e que devem gerar 17.869 empregos diretos. O investimento total previsto é de R$ 8,7 bilhões.

O leilão será na sede da B3, antiga BM&FBovespa, às 12h. Será o segundo leilão de transmissão de 2017. Em abril, o governo concedeu 31 dos 35 lotes que foram licitados.

Na época, o deságio médio do leilão ficou em 36,5%. Em 4 lotes, o desconto dado para os investidores chegou a passar de 50%.

Confira os lotes que vão a leilão

LOTE 1: Paraná
Investimento previsto: R$ 2,017 bilhões
Remuneração máxima: R$ 355,407 milhões

LOTE 2: Piauí e Ceará
Investimento previsto: R$ 1,042 bilhão
Remuneração máxima: R$ 182,271 milhões

LOTE 3: Pará e Tocantins
Investimento previsto: R$ 2,780 bilhões
Remuneração máxima: R$ 487,145 milhões

LOTE 4: Tocantins e Bahia
Investimento previsto: R$ 1,345 bilhão
Remuneração máxima: R$ 236,079 milhões

LOTE 5: Rio Grande do Norte
Investimento previsto: R$ 193,820 milhões
Remuneração máxima: R$ 31,332 milhões

LOTE 6: Paraíba e Ceará
Investimento previsto: R$ 584,048 milhões
Remuneração máxima: R$ 103,410 milhões

LOTE 7: Minas Gerais
Investimento previsto: R$ 276,963 milhões
Remuneração máxima: R$ 49,888 milhões

LOTE 8: Minas Gerais
Investimento previsto: R$ 283,574 milhões
Remuneração máximo: R$ 51,128 milhões

LOTE 9: Bahia
Investimento previsto: R$ 106,719 milhões
Remuneração máxima: R$ 17,437 milhões

LOTE 10: Pernambuco
Investimento previsto: R$ 71,724 milhões
Remuneração máxima: R$ 12,141 milhões

LOTE 11: Pernambuco
Investimento previsto: R$ 44,788 milhões
Remuneração máxima: R$ 8,559 milhões

G1